4 de novembro de 2009

Gordinha na praia!!!


Lendo o blog da Rê eu me lembrei de alguns fatos relacionados à praia, verão, essas coisas que só fazem a gente lembrar de biquinis, blusinhas, enfim, pouca roupa e pouco pano pra esconder as gordurinhas.

Minha família tem casa de praia faz tempo. Desde a barriga da minha mãe que eu vou a Ilha de Itaparica, praia Tairú. Essa belezura aí.



Linda não? Pois desde os 16, quando eu comecei a engordar, meus biquinis foram aumentando, numa tentativa ridícula de esconder o indesejado. A coisa foi piorando dia após dia e eu passei a usar maiô, no outro ano, maiô + short, até sucumbir. Foi no ano do vestibular e eu usei a desculpa de estudar para não ir a praia pela manhã. Acreditam que eu passei um verão inteiro de férias sem pôr uma roupa de banho? Sem um banho nesse mar liiiindo? Ia a tarde e com roupa...só pra tomar uma brisa.

Foi nesse verão, por incrível que pareça, e nessas condições, que eu comecei a me aceitar como eu era. Conheci um rapaz, que era uma coisa de lindo. E ele se apaixonou por mim e dizia que eu era a mulher mais linda do mundo. Hãn? Isso mesmo. Eu, Karine, a gorda mais cheia de traumas que nem biquini usava ,conquistou o gato do verão... Essa admiração começou a mudar minha vida...Em relação a imagem que eu fazia de mim mesma.

Eu esqueci o vestibular e perdi a segunda fase. Foi por uma boa causa. Ele me perguntava porque eu não tomava banho...Eu dizia que era um assunto delicado e não queria falar. kkkkkkkkkkkkkkk Ele pensava que eu tinha me afogado e tinha trauma. kkkkkkkkkkkkkkkk

Hoje, gorda ou magra, uso o que acho que fica confortável e bonito em mim. Não é o que eu queria mas deixar de dar um mergulho e pegar uma cor?????? Nem morta.

8 comentários:

Claudete disse...

Certinha vc, e isso ai, temos que nos assumir da maneira que somos, o tempo passa depressa nao podemos perder tempo.beijo

Pati disse...

Oi linda... trauma de água kkkkkkk vc é uma figura mesmo... mas a gente aprende e sabe que tem coisas que tem que aproveitar mesmo... e o corpo que a gente quer, aos poucos vamos alcançando não é mesmo.. Bjos ...

Pati disse...

Oi linda... trauma de água kkkkkkk vc é uma figura mesmo... mas a gente aprende e sabe que tem coisas que tem que aproveitar mesmo... e o corpo que a gente quer, aos poucos vamos alcançando não é mesmo.. Bjos ...

Regina disse...

Flor... como assim uma casa na praia e ficar um verão inteiro sem entrar no mar... que pecado!!!
Sou alucinado por mar, amo o cheiro, o clima, a paz. para ter uma ideia quando fui a primeira vez para o Rio, cheguei a noite, fui de carro de SP, 6 horas de estrada, estava com uma calça leggin. Não resisti, pedi para parar em plena copacabana e entrei na agua de calça, imagina a cena... ridiiiiculo. Rssss
Amiga tem selinho para ti no meu cantinho... Espero que goste.
Bjos
PS: o Lugar é lindo, quem sabe um dia vou te visitar né... Rsss

Jessica Roberta disse...

Ai eu não consigo chegar perto do mar e não me banhar, meu sonho de consumo é uma casa na praia.

bjs e avante

Graci disse...

Ola..

Por isso nunca podemos deixar de nos amar..
A sua auto estima deve ter ido as alturas..

Força e vamos pra frente..

bjs

Juliane disse...

Oi Karine,

Adorei o seu blog. Vou te seguir.
Um beijo!

Sissy disse...

É isso aí. Não podemos nos esconder. Mesmo no auge do meu peso, nunca deixei de usar bíquini. Quem tem que me aceitar sou eu, não os outros.
Bjs

Rumo à casa dos 74 kg!!! Desce, gráfico, desce!!!